Primeira reunião anual de investidores do fundo Mustard Seed MAZE

Primeira reunião anual de investidores do fundo de impacto Mustard Seed MAZE

Primeira reunião anual do antecipado fundo de capital de risco de impacto português – Mustard Seed MAZE – recebeu os seus 26 investidores em Lisboa.

 

  • O fundo de 30M€ irá investir em 30 startups que respondem aos principais desafios sociais e ambientais do nosso tempo.

  • Os principais investidores no fundo Mustard Seed MAZE são o Fundo Europeu de Investimento, a Fundação Calouste Gulbenkian, o Grupo Ageas Portugal, o BMW Group e o Atlântico Europa.

 

O fundo de capital de risco Mustard Seed MAZE foi oficialmente anunciado a 16 de janeiro em Lisboa na sua primeira reunião anual que contou com 26 investidores. O fundo Mustard Seed MAZE é o primeiro fundo de capital de risco em Portugal com uma estratégia de investimento exclusivamente focada em startups tecnológicas que contribuem para a resolução de problemas sociais e ambientais, alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

 

António Miguel e Henry Wigan, Managing Partners do fundo, iniciaram o processo de angariação de investimento no início de 2018. “Quando tivemos a ideia de levantar um fundo de impacto em Portugal, toda a gente adorou a ideia, mas poucos acreditaram ser possível. Vimos em Portugal a oportunidade de se tornar o centro da economia de impacto a nível Europeu. Hoje encontramos cada vez mais startups de alto potencial a nascerem ou mudarem-se para cá. Graças aos nossos investidores, o nosso fundo está numa posição privilegiada para fazer crescer o nosso ecossistema de impacto e tornar Portugal um terreno fértil para soluções inovadoras que resolvem desafios globais.” adianta o primeiro.

 

O fundo Mustard Seed MAZE tem a dimensão de 30 milhões de euros e pode ainda chegar aos 40 milhões de euros durante 2020.

 

Os principais investidores no fundo Mustard Seed MAZE são o Fundo Europeu de Investimento (através do fundo Social Impact Accelerator), a Fundação Calouste Gulbenkian, o Grupo Ageas Portugal, o BMW Group e o Atlântico Europa. No total, são 26 investidores de 10 países.

 

A Fundação Calouste Gulbenkian lidera do lado dos investidores, tendo sido a primeira a investir no fundo e a apoiar na mobilização dos outros investidores. “Apostar no desenvolvimento de uma agenda de investimento de impacto é a nossa oportunidade de ficar do lado certo da História. Aliar oportunidades de investimento à criação de impacto social e ambiental será determinante na resolução dos grandes desafios do nosso tempo. Esta decisão da Fundação, mais do que um momento histórico, é um passo natural naquilo que tem sido o trabalho da Fundação no desenvolvimento de um ecossistema de inovação e investimento social em Portugal, alinhado com o trabalho que outras Fundações internacionais têm vindo a desenvolver”, Luís Jerónimo, Diretor do Programa Gulbenkian de Desenvolvimento Sustentável.

 

Katrien Buys, Diretora de Estratégia, Inovação e Sustentabilidade do Grupo Ageas Portugal, refere “O Grupo Ageas quer ser uma empresa com um papel ativo, estruturado e inovador na criação de impacto positivo na sociedade. Acreditamos, por isso, que o caminho passa por aliar a inovação e o nosso conhecimento à criação de soluções relevantes e que respondam aos maiores desafios sociais e ambientais. Para o Grupo Ageas Portugal, este fundo é o ajuste perfeito à nossa estratégia e ao dever de responsabilidade que sentimos em relação à sociedade e, o nosso envolvimento é a prova que o investimento e a criação de impacto social positivo podem andar de mãos dadas, contribuindo para oportunidades de negócio diferenciadoras.

 

Todo o trabalho de estruturação do fundo e apoio legal foi liderado, com pioneirismo, pela PLMJ que é uma líder na área do investimento de impacto em Portugal no contexto das sociedades de advogados.

 

O fundo pretende investir em cerca de 30 startups de impacto em Portugal e toda a Europa (excluindo o Reino Unido). O fundo Mustard Seed MAZE procura soluções lucrativas que utilizem tecnologia para resolver problemas sociais e ambientais. Para todos e cada investimento do fundo Mustard Seed MAZE são definidas métricas de impacto social e/ou ambiental. A característica inovadora do fundo é o facto da remuneração da equipa de gestão do fundo em termos de performance estar dependente do cumprimento das métricas de impacto social e ambiental de cada investimento e do portfolio como um todo, alinhando os incentivos com a tese de investimento.

 

A Student Finance é o primeiro investimento confirmado do fundo Mustard Seed MAZE. Esta startups recorre ao modelo de Income Share Agreements para requalificar estudantes e trabalhadores assegurando que estes só pagam o custo da sua educação se conseguirem encontrar um trabalho melhor. Miguel Santo Amaro e Mariano Kostelec, cofundadores da Uniplaces, e Marta Palmeiro são os cofundadores desta inovadora startups portuguesa.

A nossa newsletter mensal é escrita pela Cristina, para si, com amor.
Seja o primeiro a tomar conhecimento das notícias, tendências de impacto e novidades na equipa.